futebol 4

Planeta Atlântida não irá acontecer em 2022

 

Decisão ocorre em razão do cenário de incerteza gerado pelo contexto global da pandemia.


                                                  Planeta Atlântida 2020 — Foto: Diego Vara/ Agência Preview


Por conta do cenário de incerteza no contexto global da pandemia, gerado especialmente pelas dúvidas com a variante Ômicron, o Planeta Atlântida não irá acontecer em 2022. A decisão foi comunicada nesta quinta-feira (2). O objetivo é preservar a segurança do público, das equipes, dos artistas, dos parceiros e de toda a sociedade gaúcha, informou o Grupo RBS.


Segundo a gestão do festival, houve uma tentativa de viabilizar o projeto, mas devido à dimensão do evento e à sua relevância para o público e para o Rio Grande do Sul, combinada ao prazo apertado para a execução de um evento como o Planeta, decidiu-se pela não realização do festival no ano que vem.


"Desde o início da pandemia, o Grupo RBS sempre pautou suas decisões pelo respeito a todas as orientações oficiais. No atual cenário, o Planeta Atlântida não teria como cumprir as recomendações necessárias para o evento, como o uso de máscaras, por exemplo. Sabendo da sua responsabilidade com a sociedade, o Grupo RBS e o DC Set Group, realizadores do festival, preferem já se preparar para um retorno inesquecível em 2023. Não é uma decisão fácil, mas estamos muito tranquilos porque ela diz respeito ao cuidado que sempre tivemos com as pessoas", afirma o diretor-executivo de Estratégia e Transformação Marcelo Leite.


"O nível de responsabilidade que temos com um evento como o Planeta não nos permitiu, infelizmente, tomar nenhuma decisão diferente. Agora, já estamos preparados e olhando para 2023. Queremos produzir uma edição memorável para o público", destaca Cicão Chies, sócio da DC Set Group e um dos criadores do Planeta Atlântida.


O maior festival de música do sul do país pretende voltar em 2023. Em 2020, o evento reuniu mais de 75 mil pessoas em dois dias. Foram 51 atrações, em três palcos, ao longo de mais de 22 horas de música.


G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de ano e liberação de máscara: como a ômicron pode afetar a minha vida

Ômicron: conheça 5 sintomas associados a nova variante do coronavírus que deixou o mundo em alerta novamente